Bolsonaro teria definido idade mínima para aposentadoria

Após sair do hospital onde estava internado, Bolsonaro definiu pontos importantes da Reforma da Previdência.

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, já saiu do hospital Albert Einstein com várias prioridades e “pepinos” para resolver acerca do seu governo. Alguns dizem que havia uma certa instabilidade entre membros do PSL, em especial entre Carlos Bolsonaro e o Ministro Bebianno, que disse ter falado com o Presidente por três vezes no dia, mas que o filho do Presidente, Carlos Bolsonaro, teria desmentido dizendo que ficou 24 horas ao lado de seu pai e que em nenhum momento Bolsonaro teria falado com o Ministro.

Não são apenas as instabilidades entre membros do governo que requerem uma certa prioridade, como também a tão falada reforma da previdência, onde após sair do hospital, Bolsonaro definiu alguns pontos de muita importância do projeto.

O projeto ainda será levado ao Congresso, no entanto ainda precisa de alguns ajustes como por exemplo, a definição da idade mínima para a aposentadoria.

De acordo com informações do “Correio Braziliense”, Bolsonaro teria definido a idade minima para a aposentadoria, onde mulheres passariam a se aposentar a partir dos 57 anos, enquanto os homens deverão partir dos 62.

Ainda segundo o Correio Braziliense, Bolsonaro teria dito que seria muito importante diferenciar a faixa etária entre homens e mulheres.

O “Superministro”, Paulo Guedes deverá se reunir com Bolsonaro nesta quinta-feira, para abordar alguns pontos importantes para então encaminhar o projeto de reforma ao congresso. Ao que tudo indica, Paulo Guedes pretende aumentar a idade dos dois gêneros para 65 anos no futuro.

Segundo as informações, a idade minima para a aposentadoria só passaria a valer após o término do mandato de Jair Bolsonaro, que no caso seria em 2022.

Segundo o secretário da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, a intensão é apresentar o texto o mais rápido possível, visto a necessidade econômica do país.

Membros da oposição disseram que tal reforma fere a constituição, e que isso tira direitos dos trabalhadores que foram conquistados com tanto esforço em um passado recente.

Este projeto é um dos maiores desafios do recente governo Bolsonaro, e alguns acreditam seja “o maior desafio” que o governo irá enfrentar logo no início do mandato da gestão Bolsonaro.

Escrito por Notícia Viva