Com o sequestro chegado ao fim, Witzel descreve seus gestos como comemoração da vida

Se destacando nessa manhã de terça-feira, 20 de agosto, o governador deu detalhes sobre o ocorrido, principalmente sobre como se sentiu ao sair vivo do local, de onde saiu celebrando pela vida.

Wilson chegou à Ponte Rio-Niterói, local do crime, de helicóptero minutos depois do sequestro que aprisionou 37 reféns. Ele explica que seus gestos de euforia ao descer da aeronave consistiam-se no fato de que a atuação dos PMs estava em ótimas condições, assim, ele conseguia ver a gratidão das pessoas que estavam em sua volta.

Ele também explica que nunca se alegraria pela morte de alguém, isso porque muitos disseram que seus gestos comemoravam a morte de Willian Augusto da Silva, que morreu após três horas de cerco.

 

Escrito por Reginaldo Ribeiro Teodoro

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.