Corpo de professor de música que abusou de criança é encontrado boiando em rio com rosto muito machucado e pedras amarradas ao pescoço e perna

A Polícia Civil também esteve no local juntamente com a polícia técnica que irão investigar um suposto homicídio.

O corpo do professor de música Erli Delmar Essi foi encontrado boiando na beira do rio Cuiabá. O professor de música tinha 72 anos e estava sendo acusado de ter abusado de uma de suas alunas, uma adolescente de 11 anos.

O corpo do professor foi encontrado no rio perto da Ponte Sérgio Motta, ele estava com o rosto muito machucado e tinha duas pedras amarradas em sua perna e em seu pescoço, aparentemente alguém teria feito justiça com as próprias mãos.

A Polícia Militar esteve no local, logo que avistaram o corpo isolaram a área e acionaram o corpo de bombeiros para fazer a retirada do corpo do rio.

PUBLICIDADE

A Polícia Civil também esteve no local juntamente com a polícia técnica que irão investigar um suposto homicídio.

De acordo com as informações a mãe de uma das alunas do professor de música esteve na polícia no último dia 4 de setembro dizendo que sua filha que tem apenas 11 anos havia sido vítima de abuso por parte do professor.

De acordo com informações da mãe, a filha tinha ido para uma aula de música, mas acabou sendo violada pelo professor que teria levado o ato até o final.

PUBLICIDADE

Após a denúncia da mãe a Polícia Militar foi a casa do suspeito, a vítima foi juntamente com sua mãe e a polícia, mas ao chegar ao local a esposa disse que ele havia fugido.

O professor não foi preso e até então ninguém sabia de seu paradeiro até seu corpo ser encontrado boiando no rio na última terça-feira.

 


Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.