Dono da Mercedes que arrastou a idosa que vendia balões disse a polícia que fez “uma brincadeira”

Em depoimento o empresário contou a polícia que foi apenas uma brincadeira.

William Wesley Lelis Vieira é o empresário que dirigia o carro que arrastou a vendedora de balões que trabalhava na porta de um evento de festa junina no último sábado (15).

O  empresário foi identificado e teve que prestar depoimento à Polícia Civil do Distrito Federal nessa terça-feira (18) onde a polícia disse que não percebeu que a idosa estava sendo arrastada.

William Wesley parou sua Mercedes Benz avaliada em R$ 220 mil para comprar balões com a vendedora. Sua mulher perguntou o preço e pediu um desconto. A idosa abaixou o preço de R$15 para R$10, mas mesmo assim a mulher ainda ficou reclamando.

PUBLICIDADE

A vendedora de balões explicou que não poderia baixar mais o preço porque os balões eram revendidos. A mulher pediu três balões que daria um total de R$ 30, mas o empresário afirmou ao delegado que tinha apenas R$ 25. A mulher então puxou os balões para dentro do carro e fechou o vidro.

O problema foi que os balões estavam amarrados ao pulso da idosa e quando o carro saiu em alta velocidade a idosa foi arrastada junto. O delegado disse que William contou que teria feito uma brincadeira e que não percebeu que a idosa estava sendo arrastada com os balões.A idosa de 63 anos foi arrastada por 100 metros pelo asfalto e se machucou muito, além de perder todo o dinheiro das oito horas que havia trabalhado vendendo balões na porta do evento, cerca de R$ 380.

PUBLICIDADE

Maria Izidoro de Moraes teve ferimentos em seu rosto, nas pernas e em seus braços. Pessoas que estavam no local socorreram a idosa quando o vidro do veículo foi aberto e a mulher soltou as cordas dos balões. Ela foi levada ao hospital pelas pessoas que a ajudaram e que também anotaram a placa do carro.

O empresário de 34 anos chegou à Delegacia de Taguatinga dirigindo a Mercedes Benz que arrastou a vendedora de balões e a mulher que estava com ele também prestou depoimento.

O empresário assumiu a culpa dizendo que foi ele que falou para a mulher pegar os balões sem pagar, mas  afirmou que os dois não notaram que estavam arrastando a idosa.

O delegado contou que o empresário Wesley poderá ser enquadrado em três crimes: lesão corporal de trânsito, lesão corporal com a intenção de praticar um crime e tentativa de homicídio. O caso causou revolta em muitas pessoas que viram o quanto a idosa ficou machucada e todo o trauma que ela enfrentou enquanto trabalhava.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Juliana

Redatora no site noticiaviva.com. Apaixonada por gatos. Uma pessoa simples e muito bem humorada. Contato: [email protected]