Enquanto realizada o tratamento de quimioterapia contra um tumor ósseo, menina contrai a Covid-19 e se recupera ao fim de 13 dias:”e quanto a Deus, apenas obrigado”

A menina sobre de Histiocitose de Células de Langerhans,que afeta maior parte do seu corpo, e mesmo assim conseguiu vencer a luta contra o Coronavírus.

A menina estava internada na Santa Casa de Santos, seguindo tratamento de uma doença rara no qual e portadora. Mariana Dias Fernandes, de 11 anos estudante, reside no Guarujá, e no última ano, descobriu que sofria de uma doença  rara.

Enquanto estava a realizar tratamentos de quimioterapia, acabou por contrair o novo coronavírus, onde ficou internada por treze dias, e teve que receber oxigénio. O tratamento para essa doença, no caso da Mariana, poderá ser tratada com medidas de apoio e quimioterapia, ou mesmo um tratamento com cirurgia ou radioterapia.

“Quando ela foi diagnosticada com um tumor ósseo, de imediato iniciou tratamento especializado em SP. Desde setembro, ela deu inicio à realização de quimioterapia, a cada espaço de 21 dias, que é o tratamento para esse tipo de doença. Mas além disso, em casa ela também fazia o mesmo tratamento por via oral”, conta a mãe   e bombeira Daniele Rocha Dias de 33 anos.

PUBLICIDADE

A mãe da menina, conta ainda que devido ao seu estado de saúde, a menina ainda sofreu com uma escoliose na coluna. Devido há dificuldade em ter alguns movimentos, ela passou por sessões de fisioterapia. “Febre ela não pode ter, porque se a imunidade baixa, ela tem que administrar fortes medicamentos.

Mas entretanto há duas semanas, ela teve febre alta, e tive que a levar a correr para o hospital da cidade, e no mesmo momento pediram internação na outra unidade.Depois de realizar o teste do vírus, ela deu positivo”; explica.

Esse mesmo resultado, deixou todos nós com medo. Após quatro dias, Mariana teve muita falta de ar. Depois de ter realizado os exames, eles mostraram que os seus pulmões já tinha sido afeitados pela doença.

PUBLICIDADE

“Então ela acabou por ir para a unidade da Santa Casa, a 11 de maio. Depois de treze dias de internamento, dos quais dez foram com muita febre alta, e dores na perna e entre outras, além dos três que precisou e ficar ligada ao oxigênio.

Nunca em momento algum nós perdemos a fé. O diagnóstico nos meteu medo, além de ela pertencer a um grupo de risco, mas ela teve a fé em si e mais uma vez venceu esta batalha.

Nesta quarta ela teve alta, e o sentimento de gratidão foi enorme, aos profissionais da saúde, que em todos os minutos que passaram, foram incansáveis, maravilhosos,sem palavras para agradecer o que eles lutaram lado a lado com Mariana, e quanto a Deus, apenas obrigado”, finaliza a mãe emocionada.

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!