Essa jovem é tão viciada em filtros que não suporta ver seu reflexo no espelho sem os efeitos

Essa jovem britânica de apenas 19 anos de idade, Maisie Hazelwood é tão viciada em "filtros" de aplicativos que não suporta olhar seu reflexo sem eles.

Não há dúvidas que o período em que vivemos é provavelmente um dos mais crueis em relação a aparência estética, não é mesmo?

Isso se revela nos grandes índices de pessoas com distúrbios mentais voltados para problemas de auto-aceitação de imagem, por exemplo.

Esse é o caso dessa jovem britânica de apenas 19 anos de idade, Maisie Hazelwood é tão viciada em “filtros” de aplicativos que não suporta olhar seu reflexo sem eles.

A jovem se tornou uma verdadeira dependente desse tipo de efeito e acabou desenvolvendo insegurança e medo de sair na rua, porque não se achava boa o suficiente sem os efeitos no rosto.

Foram meses postando fotos apenas com os efeitos de rosto, até que com ajuda de amigos e familiares ela pode perceber que havia um problema.

Com ajuda, ela começou o tratamento e o primeiro grande passo foi excluir os aplicativos com efeitos de distorção facil do telefone.

Não tinha confiança na vida real, não tinha sequer para me olhar no espelho”, declarou em entrevista. Apagar os aplicativos foi um alívio. Quero que as pessoas entendam que a beleza natural delas se perde neste mundo de filtros”, completou.

O tratamento é longo, mas Maisie está confiante e embora ainda tenha dificuldade em reconhecer sua beleza sem os filtros, hoje a jovem consegue se olhar no espelho.

Leia o depoimento da jovem na íntegra:

Eu baixei o aplicativo para os filtros – isso significava que eu poderia tirar selfies quando não tinha maquiagem, pois eles me deixavam mais bonita.

Meu filtro favorito foi aquele que me deu cílios mais longos e um piercing no nariz, o que fez meu rosto parecer absolutamente impecável – qualquer mancha ou defeito que eu tivesse desapareceria.

Mas então eu me apaixonei por como isso me fez parecer, e isso me afastou da realidade da minha própria aparência.

Eu parei de usar maquiagem completamente e fiquei amarrada na cama porque eu não seria capaz de me olhar no espelho porque eu odiava o que eu via. Eu me tranquei completamente e não deixei ninguém me ver, porque eu achava que as pessoas iam rir de mim por ser uma pessoa tão feia em comparação com o que elas viram no Snapchat.

O fato de eu não conseguir sair da cama alguns dias porque estava tão petrificada de me ver sem um filtro era algo que eu não esperava que pudesse acontecer em um aplicativo.

Eu também não percebi como eu estava confiante no aplicativo até que minha família me pediu para enviar fotos recentes de mim mesmo, e eu não tinha fotos minhas sem filtros. Neste momento, eu não tinha tirado uma foto sem um filtro em quase um ano, então realmente abriu meus olhos para o fato de que eu precisava chutar o vício.

Minha confiança era exclusivamente online nessas fotos bem filtradas – e eu não confiava na vida real nem o suficiente para me olhar no espelho.

Então eu me forcei a excluir o aplicativo quando parei de usá-lo pelo motivo social e usei apenas para os filtros. Depois de apagá-lo, senti uma grande sensação de alívio e, mesmo que demorou um pouco, fui lentamente conseguindo sair novamente e aceitar o que parecia no espelho.

Agora, toda vez que eu faço uma selfie eu me certifico de que está na câmera normal sem filtro e – mesmo que leve cerca de 200 cliques para encontrar uma perfeita – eu chego lá no final. Eu quero que as pessoas saibam não deixar sua beleza natural se perder em um mundo de filtros.

Escrito por Carla Juliana

Redatora no site noticiaviva.com. Apaixonada por gatos. Uma pessoa simples e muito bem humorada. Contato: [email protected]