Jovem sofre queimaduras de segundo grau ao usar um carregador pirata

A moça dormiu com o carregador ligado na tomada embaixo do travesseiro.

Uma jovem de 19 anos sofreu queimaduras de segundo grau em seu pescoço, ela mora nos Estados Unidos e as queimaduras aconteceram por causa de um carregador pirata de um iPhone.

De acordo com as informações a jovem usava uma corrente metálica em seu pescoço e o smartphone estava embaixo do seu travesseiro, mas conectado ao carregador que estava ligado a fonte.

A jovem contou que sentiu o pescoço queimando, com certeza ela sofreu uma descarga elétrica do carregador causando a queimadura em seu pescoço. Alguns cientistas da Universidade de Michigan nos Estados Unidos disseram que o acidente aconteceu porque a jovem usava um carregador pirata ao invés do modelo original da marca. Os cientistas afirmam que os carregadores piratas não possuem certificados de segurança para evitar acidentes como aconteceu com a moça.

Esse tipo de carregador pode facilmente provocar acidentes com seus usuários além de prejudicar e danificar a vida útil do celular, portanto é imprescindível que quando você adquirir um celular o carregador original seja preservado para que o usuário não precise recorrer a outro tipo de carregador, podendo provocar acidentes ou então danificar seu aparelho celular.

Também não é recomendado carregar o aparelho da forma como a moça fez ligado à tomada embaixo do seu travesseiro. O carregador e o celular devem ficar a um local distante para que se acontecer algum problema ou por causa do superaquecimento vier a explodir não atingir a pessoa que estiver perto podendo causar danos físicos ou até mesmo a morte.

Escrito por Cláudia Lm

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.