MÉDICOS SALVAM BEBÊ PREMATURO QUE NASCEU COM TUMOR MAIOR QUE A SUA PRÓPRIA CABEÇA

Equipe médica de 50 profissionais faz cirurgia de retirada de tumor e salva a vida de um bebê no Mato Grosso do Sul.

O caso aconteceu no Hospital regional do estado do Mato Grosso do Sul e mobilizou mais de 50 profissionais para atender a mãe da criança, um gestante com 34 semanas de gestação que precisou passar por uma cirurgia complexa e arriscada.

O fato teve inicio dia 07 de dezembro de 2019, a mãe Vanessa Barbosa Furtado se queixava de dores e resolveu procurar ajuda médica, a moça passou por exames, foi medicada e permaneceu internada neste período foi constatado que o bebe tinha uma doença gravíssima Teratoma Cervical, trata se de um tumor constituído de células parenquimatosas que causam um aumento incomum no tamanho do crânio.

Após o diagnóstico a equipe passou a estudar o caso tomando como base artigos científicos, e as experiências de outros profissionais que ainda fizeram simulações teóricas fizeram parte da equipe: médicos, cirurgiões, enfermeiros, anestesistas, pediatras, obstetras, com especialidades em crânio e pescoço, além de um médico intensivista neonatal, técnicos em enfermagem e até fisioterapeutas.

PUBLICIDADE

Depois de muitas análises houve então a definição do melhor tratamento que seria a retirada do tumor através de uma delicada cirurgia com manutenção do aporte respiratório.

No procedimento, o bebê foi parcialmente retirado do ventre da mãe por meio de uma cesariana e depois entubado. Em seguida, houve a retirada do teratoma, enquanto a mãe também passava pelos procedimentos de finalização e limpeza do parto.

A mãe Vanessa já está em casa e teve alta médica. O bebê, chamado José, continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal pelo fato de ter nascido prematuro e também para que se possa fazer um acompanhamento especializado do seu quadro

PUBLICIDADE

“Somos gratos, primeiramente a Deus por estar conosco e por ter guiado todos os médicos e enfermeiros durante o nascimento de meu filho José, e com certeza somos gratos também por toda equipe, pelo acompanhamento e cuidados conosco”, disse, a mãe Vanessa.

A diretora-presidente do hospital, Rosana Leite, especialista em cirurgia de cabeça e pescoço disse que era um tumor grande, bem maior que a cabeça do bebê e que ele certamente teria dificuldade de respirar se não tivesse passado pelo procedimento chamado, EXIT.

Onde os médicos aproveitam a circulação do cordão umbilical, deixando o útero bem relaxado e fazem uma cesárea, controlando a pressão na traqueia, mantendo a criança entubada, para só então fazer a remoção do tumor. A mãe, graças a Deus, ficou muito bem mesmo tendo tido uma ruptura da bolsa desde a 32ª semana de gestação, ressaltou.

 

O bebê atualmente respira normalmente, seu quadro tem evoluído bem e ele já está na unidade intermediária do CTI,continua apenas com uma sonda para alimentação e deve começar a mamar na mãe em breve.

PUBLICIDADE

Escrito por Marcos Rangel

Redator de sites de notícias, ao decorrer do tempo já escreveu para mais de 6 sites brasileiros, atua bastante para plataformas de Published.