Menina de 4 anos, que assistiu ao crime que tirou a vida da mãe, em hospital privado no DF, diz: “Meu pai matou a minha mãe”

A filha de ambos, ficou em estado choque após o crime.

A mulher foi assassinada pelo marido ás facadas frente ao médico e à filha de quatro anos pelo próprio marido, que cometeu de seguida suicídio.

O crime ocorreu nesta segunda (14), em Ceilândia, no DF. Um homem assassinou a ex-mulher com facadas, dentro de uma unidade hospitalar privada, enquanto decorria uma consulta médica para a filha de ambos. Shirley Rúbia, de 39 anos, foi brutalmente assassinada pelo ex-marido, Rafael Rodrigues, de 35 anos.

A irmã, da vítima, Girlene Cristina, de 46 anos contou ao G1, que a sobrinha teria assistido a tudo, e contou todos os detalhes aos parentes, o que aconteceu naquele cômoda na área hospitalar.

PUBLICIDADE

 “Ela assistiu a tudo. Ele fazendo, ele correndo. Ela só diz: “Meu pai matou minha mãe”, finaliza.

Segundo as informações dos parentes da mulher, a vítima trabalhava como segurança, e o casal estaria recém separado, há cerca de quatro meses. Mas na verdade , Rafael não aceitava a separação com bom agrado. Após ter assassinado a esposa, ele se suicidou de seguida.

Os familiares da vítima, contaram que a relação de ambos, era conturbada, que ainda durou seis anos. “Ele sempre a ameaçava. Ela sempre me contava pelo telefone. Falava que se acontecesse qualquer coisa, tinha sido ele”, afirmou a irmã.

PUBLICIDADE

Ela conta ainda, que além da filha de quatro anos, a mulher deixa um filho de 17 anos. Em 2018, nas redes sociais, ela chegou a fazer uma postagem “pelo fim da violência contra as mulheres”, confira abaixo:


Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!