Tribunal de Justiça decide que Alexandre Nardoni retorne para o regime fechado e agrada a população

Alexandre Nardoni estava em regime semiaberto desde o final de abril deste ano.

O tribunal de justiça determinou que Alexandre Nardoni que foi condenado por matar a própria filha Isabela Nardoni retorne para o regime fechado. Alexandre Nardoni estava no regime semiaberto desde o fim do mês de abril deste ano e foi beneficiado também com a saída temporária do dia dos pais.

No entanto a população estava revoltada pelo fato de que o homem que tirou a vida da própria filha ter o direito de sair na data comemorativa.

As informações são de que a decisão que saiu nesta terça-feira (3) durante o julgamento de recurso do Ministério Público contra a sentença que concedeu ao detento o direito do regime semiaberto, porém a defesa do condenado já se pronunciou e disse que vai recorrer da decisão.

PUBLICIDADE

Para os desembargadores o crime que Alexandre Nardoni cometeu é considerado hediondo e crimes como esses precisam de mais de uma avaliação até que o detento seja liberado para voltar ao convívio social novamente.

O relator Luiz Soares de Melo disse que por se tratar de delito hediondo e verdadeiramente nefasto toda prudência é necessária para colocar o detento de volta ao convívio social.

Para outro desembargador é necessário também a análise do perfil psiquiátrico do condenado sem se esquecer que o mesmo trata a morte da própria filha como uma tragédia familiar e ainda insiste em dizer que havia uma terceira pessoa no apartamento no dia do crime e que ele não teria cometido o crime.

PUBLICIDADE

O desembargador ressaltou que a indiferença e a frieza de Alexandre Nardoni agravada causa assombro e não existe traços de arrependimento ou sequer remorso pelo fato da filha estar morta. O advogado de defesa de Alexandre Nardoni lamentou a decisão e disse que irá recorrer.

Alexandre Nardoni foi condenado a 30 anos de prisão pela morte da própria filha Isabella Nardoni que foi jogada do prédio onde o pai mora no ano de 2008.

O condenado havia conseguido a progressão para o regime semiaberto no final de abril depois que a justiça considerou que ele poderia ser beneficiado com o semiaberto por bom comportamento na prisão, mas a justiça resolveu reavaliar.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.